REQUALIFICAÇÃO DO PERÍMETRO DA FAVELA DO JARDIM EDITH EM SÃO PAULO: PERCEPÇÕES INICIAIS SOBRE A HOSPITALIDADE NO ESPAÇO URBANO

  • Airton José Cavenaghi
  • Luciana Lagares Gonzalez
  • Maria Ângela Cabianca

Resumo

Este artigo aborda a formação da favela do Jardim Edith, na cidade de São Paulo, e oprojeto Operação Urbana Consorciada Água Espraiada. Este teve como objetivo principala revitalização da região da antiga Avenida Água Espraiada, atual Avenida JornalistaRoberto Marinho, que incluía a favela do Jardim Edith. Ao longo deste estudotambém será abordado o investimento especulatório de um grande grupo imobiliáriona região, na década de 70 do século XX. Para a análise crítica proposta, utilizou-sede pesquisa bibliográfica relacionada aos espaços urbanos e os conceitos de segregaçãourbana, discutido por Rolnik (2012); a hospitalidade nos espaços urbanos propostopor Grinover (2007); a legibilidade do lugar, proposta por Lynch (2011); a historicidadedo recorte geográfico, abordado por Frúgoli Jr. (2000); além de documentosoficiais da Prefeitura do Município de São Paulo, dentre outros. Com este trabalhobusca-se expor a possibilidade da reurbanização associada à inclusão, os conflitos geradosa partir de grandes mudanças urbanas e sociais e o papel da hospitalidade em espaçosurbanos, que envolve o poder público, empresários, comunidade e beneficiados.
Seção
Artigos