O DESENVOLVIMENTO DA AUTONOMIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS VIRTUAIS

  • Carine de Oliveira Frank Centro Universitário La Salle
  • Luciana Backes Université Paris Descartes Centro Universitário La Salle

Resumo

O presente artigo consiste na análise realizada a partir da utilização de tecnologias digitais virtuais (TDVs) no ensino de língua espanhola (LE) na educação de jovens e adultos (EJA), em uma escola municipal de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.  Esse estudo objetivou verificar a possibilidade de desenvolver a autonomia dos alunos através de atividades cooperativas realizadas por meio das TDVs, do Facebook e do edublog, na perspectiva do hibridismo tecnológico digital. Para tanto a pesquisa de natureza qualitativa se desenvolveu por meio da metodologia de estudo de caso. As atividades propostas na pesquisa promoveram o desenvolvimento da autonomia dos alunos, potencializando os processos de interação para a construção do conhecimento na reflexão conjunta. Portanto, instigar o uso cotidiano e contextualizado das TDVs e de materiais de circulação extra-escola contribuiu para que fosse percebida a importância em aprender uma nova língua e para a percepção do uso da língua no seu cotidiano.

Biografia do Autor

Carine de Oliveira Frank, Centro Universitário La Salle
Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Centro Universitário La Salle, Canoas, Brasil e Professora Visitante do Laboratoire Sens et Compréhension du Monde Contemporain, Université Paris Descartes, Paris, France.
Luciana Backes, Université Paris Descartes Centro Universitário La Salle
Mestre em Educação pelo Centro Universitário La Salle, professora da rede municipal de ensino de Porto Alegre/RS

Referências

PRIMO, Alex. Os blogs não são diários pessoais online: matriz para a tipificação da blogosfera. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n. 36, p. 122-128, ago 2008.

ANJOS, Flávius Almeida dos. Letramento em língua estrangeira. Presença pedagógica, Belo Horizonte, v. 19, n. 111, p. 16-22, mai./jun. 2013.

BACKES, Luciana. A configuração do espaço de convivência digital virtual: a cultura emergente no processo de formação do educador. 2011. 361 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS - e Doctorat en Sciences de l’Éducation pela Université Lumière Lyon 2, São Leopoldo e Lyon, 2011. Disponivel em: < http://theses.univ-lyon2.fr/documents/lyon2/2011/backes_l#p=1&a=TH.1>. Acesso em: 5 fev. 2013.

______. Hibridismo tecnológico digital: configuração dos espaços digitais virtuais de convivência. In: Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning, 3, 2013, Lisboa (Portugal). III Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning, p. 1-18. Disponível em: <http://lead.uab.pt/OCS/index.php/CLB/club/paper/view/31>. Acesso em: 1 jun. 2014.

CASTELLS, Manuel. A era da informação: economia, sociedade e cultura. 6ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002

MATURANA, Humberto. As bases biológicas do aprendizado. Dois Pontos, Belo Horizonte, v. 2, n°.16, p. 64-70, ago./dez. 1993.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athenas, 2001.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athenas, 2001.

______; ______. De máquina e seres vivos: autopoiese - a organização do vivo. 3ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MORAES, Maria Cândida. Educar na biologia do amor e da solidariedade. Rio de Janeiro: Vozes, 2003

MOREIRA, Marco Antonio. A epistemologia de Maturana. Ciência e Educação, Porto Alegre, v. 10, n. 3, p. 597-603, 2004. Disponível em:< http://www.if.ufrgs.br/~moreira>. Acesso em: 4 jul. 2013.

QUINTANEIRO, Tânia; BARBOSA, Maria Ligia de Oliveira; OLIVEIRA, Márcia Gardênia. Um toque de clássicos: Marx, Durkheim e Weber. 2ª ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

RECUERO, Raquel. Redes sociais na Internet. 2ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2011

Publicado
2015-12-15
Seção
Artigos