DIÁRIOS VIRTUAIS: UMA ABORDAGEM EXPERIENCIAL

  • Rosa Maria Rigo
  • Maria Inês Corte Vitória

Resumo

Este artigo objetiva apresentar resultados da análise dos registros reflexivos, descritos nos diários de professores, em projeto de extensão denominado de “Comunidade Virtual Espiritualidade na Educação”, os quais diferenciam-se dos diários da modalidade tradicional, os cursos. A presente experiência foi realizada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS em 2012/2. Organizado para acontecer em oito módulos totalizando 64 horas, o projeto de extensão foi oferecido a professores de séries iniciais e do ensino fundamental, na modalidade totalmente a distância, utilizando a plataforma Moodle. Como pressupostos de base, escolhemos refletir a partir dos escritos de Zabalza (2004), e avaliar a seguinte problemática: de que maneira os relatos nos diários de bordo dos professores podem contribuir com o desenvolvimento pessoal e profissional destes e caracterizarem-se como instrumentos de pesquisa? Esta análise nos permitiu verificar a importância da construção do “eu/nós” centrada na abordagem experiencial, enquanto seres em constante processo de formação/renovação pessoal e profissional, e como tais contributos podem se refletir no contexto educacional. A metodologia utilizada neste estudo pautou-se pelos princípios de pesquisa qualitativa, em que se destaca a categoria “sentimentos” como mais relevante, tendo como achados mais significativos: sentimentos de pertença; sentimentos de estesia e contentamento; experiências pedagógicas enriquecidas/renovadas; pluralidade/diversidade, olhares que se complementam ou enriquecem-se mutuamente através das trocas.P a l a v r a s - c h a v e : Educação. Educação a distância. Comunidade. Mediação.  
Publicado
2014-07-24
Seção
Artigos