INSTRUMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO PARA AVALIAÇÃO DE SOFTWARES UTILIZADOS NO ENSINO DE QUÍMICA

  • Ríveres Reis Almeida
  • Adilene Gonçalves Quaresma Centro Universitário Una

Resumo

Este texto toma por referência a dissertação Uso de softwares no ensino de química: potencialidades pedagógicas em busca de um ensino inovador, defendida no Programa de Pós-Graduação em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local do Centro Universitário UNA. Objetiva-se neste artigo apresentar o produto técnico da pesquisa realizada, que compreende um instrumento técnico-pedagógico que permite aos professores de Química avaliarem um software a partir de critérios construídos com base em discussões sobre concepção de aprendizagem. O texto está estruturado em dois eixos centrais. O primeiro compreende a discussão teórica, na qual se avalia a importância da informática no ensino de Química, as concepções de aprendizagem de Piaget e Vygotsky, e faz-se uma breve descrição dos softwares analisados. O segundo, no qual se apresenta o instrumento técnico-pedagógico de avaliação de software. Considera-se que esse instrumento contribuirá para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem em Química, pois possibilitará ao professor avaliar softwares de Química, tendo a oportunidade de refletir sobre o uso da informática nessa disciplina. Palavras-chave: Avaliação de software. Ensino de Química. Desenvolvimento local.

Biografia do Autor

Ríveres Reis Almeida
Mestrando do Programa de Pós-graduação em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local do Centro Universitário Una e professor de Química no Colégio Logosófico González Pecotche e no Instituo Educacional Gabriela Leopoldina.
Adilene Gonçalves Quaresma, Centro Universitário Una
Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais e professora no Programa de Pós-graduação em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local e no curso de Pedagogia do Centro Universitário Una.

Referências

BENITE, Anna Maria Canavarro; BENITE, Claudio Roberto Machado. O computador no ensino de química: Impressões versus realidade. Em Foco as escolas públicas da Baixada Fluminense. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 10, n. 2, p. 303-319, 2009.

BRASIL. Ministério da educação (MEC), Secretaria de Educação Média e Tecnológica (Semtec). PCN+ Ensino médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC/Semtec, 2002.

COX, Kenia Kodel. Informática na educação escolar. Campinas: Autores associados, 2003.

DOWBOR, Ladislau. Educação e desenvolvimento local. 2006. Disponível em: <http://dowbor.org/2006/04/educacao-e-desenvolvimento-local-doc.html/>. Acesso em 04 out. 2014.

DRIVER, Rosalind; ASOKO, Hilary; LEACH, John; MORTIMER, Eduardo; SCOTT, Phillip. Construindo o conhecimento científico na sala de aula. Química Nova na Escola. n. 9, p. 31- 40, São Paulo: SBQ, 1999.

EICHLER, Marcelo Leandro; DEL PINO, J. C. Computadores em Educação Química: Estrutura Atômica e Tabela Periódica. Química Nova, São Paulo, v. 23, n. 6, p. 835-840, 2000.

MORTIMER, Eduardo Fleury; MACHADO, Andréa Horta; ROMANELLI, Lilavete Izapovitz. A proposta curricular de Química do estado de Minas Gerais: fundamentos e pressupostos. Química Nova, v. 23, n.2, p. 273-283, 2000. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/qn/v23n2/2131.pdf>. Acesso em: 28 out. 2014.

PIAGET, Jean. A Evolução Intelectual da Adolescência à Vida Adulta. Trad. Fernando Becker; Tania B.I. Marques. Porto Alegre: Faculdade de Educação, 1993. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/psicoeduc/comunidade/action/file/download?file_guid=155>. Acesso em 22 abr. 2015.

PIAGET, Jean. A psicologia da Inteligência. Trad. Guilherme João de Freitas Teixeira. Petrópolis: Editora Vozes, 2013. 253 p.

SANTOS, A. M. P.. Inovações no ensino de ciências e na educação em saúde: um estudo a partir do Projeto Finlay. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Faculdade de Educação - Universidade de São Paulo, 2005.

SANTOS, Danilo Oliveira; WARTHA, Edson José; SILVA FILHO, Juvenal Carolino da. Softwares educativos livre para o ensino de química: análise e categorização. XV ENEQ-ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE QUÍMICA, v. 15, 2010.

SKINNER, Burrrhus Frederic. Tecnologia do ensino. Trad. Rodolpho Azzi, Trad. São Paulo: Herder/ Ed. da Universidade São Paulo, 1972.

TAJRA, S. F. Informática na Educação: Novas Ferramentas Pedagógicas para o professor da atualidade.São Paulo: Ed. Erica, 2000.

VALENTE, José Armando (org.). O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: UNICAMP/NIED, 1999. 156p.

VALENTE, José A.. Porque o computador na Educação. Computadores e conhecimento - repensando a Educação. Campinas: Unicamp/Nied, 1993.

THIESEN, Juares da Silva. A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-aprendizagem. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 39, p. 545, 2008.

VYGOTSKY. L.S. A formação social da mente: o desenvolvimento de processos psicológicos superiores. (Org.) Michael Cole...[et al.]. Trad. José Cipolla Neto; Luís Silveira Menna Barreto; Solange Astro Afeche. 7 ed., São Paulo: Editora Martins Fontes, 2007.

Publicado
2017-08-09
Seção
Artigos