SENSO COMUM, EXPERIÊNCIA E AUTORIDADE: EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE INTOLERÂNCIAS

  • Jeferson Luis Silva Centro Universitário La Salle: Canoas, RS, Brasil
  • Cleber Gibbon Ratto Centro Universitário La Salle - UNILASALLE - CANOAS/RS PPG em Educação

Resumo

 Este trabalho busca refletir sobre a possibilidade de uma diluição de intolerâncias pelo aperfeiçoamento coletivo do senso crítico como meio de estimulação de uma consciência social e tecnológica. Centra-se na busca por um contexto no ambiente educacional capaz de conciliar formação, senso comum e experiências, mediado por um modelo de autoridade construído em um possível consenso social. Para essa tarefa, são abordadas perspectivas de autores como Maffesoli (2010), Benjamin (1994), Sennett (2014), entre outros. No decorrer deste trabalho, buscou-se encontrar um possível modelo interpretativo, tendo como estratégia a valorização do senso comum e da experiência enquanto motivadores de percepções e comportamentos, em especial, na relação professor-aluno, indispensável na tarefa do educar para a cidadania. Nesse sentido, o desenvolvimento de um senso crítico capaz de reconhecer a importância da organização social é aqui considerado potencial motivador para o reconhecimento da autoridade do educador, tanto pelo aluno como pela sociedade em geral.Palavras-chave: Senso crítico. Educação. Autoridade. Senso comum. Experiência.

Biografia do Autor

Jeferson Luis Silva, Centro Universitário La Salle: Canoas, RS, Brasil
Professor em curso técnico de informática. Mestre em educação. Graduado em Filosofia (Licenciatura e Bacharelado) pelo Centro Universitário La Salle. Tem experiência na área de Tecnologia da Informação (T.I.).
Cleber Gibbon Ratto, Centro Universitário La Salle - UNILASALLE - CANOAS/RS PPG em Educação
Pesquisador do CNPq. Psicólogo pela Universidade Católica de Pelotas. Psicoterapeuta. Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Tem experiência nas áreas da Psicologia e da Educação, atuando principalmente nos temas ligados aos fundamentos filosóficos e sociológicos destas áreas. Discute temas como educação, cultura contemporânea, comunicação, ética e novas sociabilidades. Atualmente é pesquisador e coordenador adjunto do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado/Doutorado) do Centro Universitário La Salle (UNILASALLE). Professor colaborador do Mestrado Profissional em Reabilitação e Inclusão do IPA. Foi coordenador do Curso de Psicologia do Centro Universitário Metodista - IPA (2008-2010). Avaliador de Cursos de Graduação do SINAES - MEC/INEP. Líder do Grupo de Pesquisa "Cultura contemporânea, Sociabilidades e Práticas Educativas e integrante do Grupo de Pesquisa interinstitucional "Cultura, Subjetividade e Políticas de Formação", ambos cadastrados no CNPQ.

Referências

ARANHA, M. L. de A. Filosofia da Educação. São Paulo. Moderna, 2006.

BAUDRILLARD, J. Simulacros e Simulações. Lisboa: Relógio D’Água, 1991.

BAUMAN, Z. Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. 7. Ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998

CARAHER, David William. Senso Crítico: do dia-adia às ciências humanas. São Paulo, Thomson Pioneira, 2002.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. vol.1 Trad. Roneide Venancio Majer com a colaboração de Klauss Brandini Gerhardt. 8 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

DEMO, P. Não Vemos as coisas como são, mas como somos. Fronteira da educação, Recife, v.1, n.1, 2012. Disponível em: http://fronteirasdaeducacao.org/index.php/fronteiras/article/download/7/11. Acesso em: 14 fev. 2015.

FANTIN, M.; GIRARDELLO, G. Diante do abismo digital: mídia-educação e mediações culturais. Perspectiva, Florianópolis, v.27, n.1, 69-96, 2009.

HERMANN, N. Racionalidade e a tolerância no contexto pedagógico. In: FÁVERO, A. A.; ALBOSCO, A.; MARCON, T. (Org.). Sobre a filosofia e a educação: racionalidade e tolerância. Passo Fundo: Editora Universidade de Passo Fundo, 2006.

LÉVY, P. O que é o Virtual? São Paulo: 34, 2005.

MAFFESOLI, Michel. O conhecimento Comum: introdução à sociologia compreensiva. Porto Alegre, Sulina, 2010.

POSTMAN, N Tecnopólio: a rendição da cultura à tecnologia. São Paulo: Nobel, 1994.

RATTO, C. G.; HENNING, P. C. (In)comunicabilidade e tolerância na educação: notas a partir de Nietzsche e Merleau-Ponty. Pro-Posições [online]. 2011, vol.22, n.1, pp.117-130.

SENNETT, Richard. Autoridade. Rio de Janeiro, Record, 2014.

WITTGENSTEIN, L. Investigações Filosóficas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

Publicado
2017-08-09
Seção
Artigos