Empreendedores disruptivos e processos de inovação: convergência ou divergência?

  • Deivid Ilecki Forgiarini Unisinos Escoop
  • Alexandre de Souza Garcia UniRitter Unisinos
  • Cristiane Tomé Garcia UniRitter
  • Aziz Eduardo Calzolaio Escoop UCS
  • Lisangela da Silva Antonini Unisinos
  • Claudia Felippe Ramos Unisinos

Resumo

A inovação está em pauta nas organizações contemporâneas, porém, o que a precede é a criatividade. Nem a inovação nem a criatividade ocorrem sem a presença do empreendedor. Neste artigo, tais temáticas são discutidas, pois, no senso comum, talvez se imagine que os empreendedores utilizam métodos para a criação de ideias e processos para gerir a inovação. Esta pesquisa apresenta como resultado um questionamento sobre isso. A maioria dos entrevistados não utiliza métodos ou não tem consciência sobre eles. Percebe-se que esse tipo de estudo atende a certa carência por trabalhos que tratam da fase pré-operação da empresa, em que geralmente os modelos de negócios são concebidos. Essa análise contribui com a discussão, pois são apresentadas as visões de empreendedores disruptivos e de destaque em seus respectivos ramos de atuação.

Biografia do Autor

Deivid Ilecki Forgiarini, Unisinos Escoop
Pesquisador em gestão de Cooperativas; Professor da Escoop - Faculdade de Tecnologia do Cooperativismo; Professor dos MBAs em Gestão de Cooperativas na Faccat e Escoop; Doutorando do PPG em Administração da Unisinos - Projeto de tese "Aprendizagem Organizacional em Cooperativas ". Foi professor na Universidade Federal do Pampa, no curso de Administração, ministrando as disciplinas da área de Marketing (Administração de marketing, fundamentos de marketing, comportamento do consumidor...) e Comércio Exterior. Mestre em Desenvolvimento Regional (UNISC). Possui graduação em Administração e em Relações Internacionais ambas pela Universidade Federal do Pampa.
Alexandre de Souza Garcia, UniRitter Unisinos
Prof. de MBA, Speaker e Facilitador. // Áreas de atuação: Estratégia, Inovação, Design Thinking, Criatividade, Gestão por KPI, Planejamento, Gestão do Conhecimento e Empreendedorismo. // Doutorando em Administração - Foco: Gestão Estratégica da Tecnologia (UNISINOS); Mestre em Administração - Foco: Gestão da Inovação (UNISINOS); Especialistas em Gestão Empresarial (UFRGS); Economista (UFRGS).
Cristiane Tomé Garcia, UniRitter
Graduada em Comunicação SocialEspecialização em Pós Graduação em Negócios
Aziz Eduardo Calzolaio, Escoop UCS
Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2003), mestrado em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011) e doutorado em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2015). Realizou Doutorado Sanduíche na Scuola Superiore SantAna - Pisa, Itália. Professor da Faculdade de Tecnologia do Cooperativismo e da Universidade de Caxias do Sul. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Mudança Tecnológica.
Lisangela da Silva Antonini, Unisinos
Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas de Gurupi (1994) e Mestre em Administração pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2009). Atuo como Gerente da Área de Educação e Ação Social no Sesc/RS na gestão e implantação de serviços na Educação Infantil, Educação Complementar, Ciências e Humanidades, Trabalho Social com grupos, especialmente de idosos, Desenvolvimento Comunitário e Segurança Alimentar e Apoio Social. Experiência na gestão de pessoas, estratégia organizacional, educação profissional, educação corporativa, gestão e inovação de serviços e impacto social além de possuir Formação em Coaching Executivos para Resultados pela Corporate Coaching U (2009) e Formação Internacional em Coach, Mentoring e Holomentoring pelo Instituto Holos (2011).
Claudia Felippe Ramos, Unisinos
Professora na Universidade de Caxias do Sul/UCS, atua na docência de cursos de extensão, graduação e pós-graduação. Sua formação compreende o Bacharelado em Administração de Empresas, a Especialização Lato Sensu em Estratégia Empresarial, o Mestrado em Administração - PPG UNISINOS, e o Doutorado em Inovação e Empreendedorismo - UNISINOS (Em andamento). Participou, como bolsista do CNPQ (Período 2014 - 2016), no Projeto Agentes Locais de Inovação, com foco no desenvolvimento de micro e pequenas empresas no estado do RS. Atualmente, desenvolve consultorias e assessorias na área de gestão, para empresas de pequeno, médio e grande portes. Possui vivência nas áreas de planejamento, gestão e marketing

Referências

ADOBE STATE OF CREATE STUDY. Abril 2012. Disponível em: https://goo.gl/DmA5c4 Acesso em: 24 nov 2017.

ADOBE STATE OF CREATE: 2016. 2016. Disponível em: https://goo.gl/qADtBQ Acesso em: 24 nov 2017.

ALVES, Elizeu Barroso; FREITAS, Renan Figueiredo de; ROLON, Vanessa Estela Kotovicz. Modelos inovadores como diferencial competitivo de negócios. Revista Organização Sistêmica – Uninter, Curitiba/PR, volume 5, número 3, páginas 76-99, jan-jun 2014. Disponível em:https://goo.gl/1q6amC. Acesso em: 05 out 2017.

ARDEN, Paul. Tudo o que você pensa, pense ao contrário. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2008.

AZEVEDO, Priscilla et al. Design Thinking: uma nova forma de pensar. Revista Científica das Escolas de Comunicação, Artes e Educação – Quipus – Universidade Potiguar, Natal/RN, ano II, número 2, páginas 31-40, jun/nov 2013. Disponível em: https://goo.gl/Xn5qyy. Acesso em: 02 out 2017.

BARRETO, Roberto Menna. Criatividade no trabalho e na vida. São Paulo: Summus, 2014. Disponível em: https://goo.gl/Ya12Rd Acesso em: 20 nov 2017.

BELSKY, Scott. A ideia é boa. E agora? São Paulo: Saraiva, 2012.

BLANK, Steven Gary; SANT'ANNA, Maria Cristina. Do sonho a realização em 4 passos: estratégias para a criação de empresas de sucesso. São Paulo: Évora, 2012.

BORCHARDT, Pietra; SANTOS, Glicia. Gestão de ideias para inovação: transformando a criatividade em soluções práticas. RAI Revista de Administração e Inovação – USP, São Paulo/SP, volume 11, seção 1, páginas 203-237, jan-mar 2014. Disponível em: https://goo.gl/ZYkLVE.Acesso em: 04 out 2017.

BROWN, Tim. Design Thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

DICIONÁRIO MICHAELIS LINHA PORTUGUESA. São Paulo: Melhoramentos, 2017. Disponível em: http://michaelis.uol.com.br/. Acesso em 29 out 2017.

DOLABELA, Fernando. Oficina do Empreendedor. 1.ed. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1999.

DOROW, Patrícia et al. Ferramentas do design thinking para a inovação em modelo de negócio. Revista interdisciplinar de estudos da cognição – Ciências e Cognição – UFRJ, Ilha do Fundão/RJ, volume 21, número 1, páginas 124-136, 2016. Disponível em: https://goo.gl/VSbeCd Acesso em: 06 out 2017.

DRUCKER, Peter F. Inovação e espírito empreendedor. São Paulo: Entrepreneurship, 2003.

FILION, Louis Jacques. Diferenças entre Sistemas Gerenciais de empreendedores e operadores de Pequenos Negócios. ERA – Revista de Administração de Empresas, São Paulo, volume 39, número 4, páginas 6-20, out-dez 1999. Disponível em: https://goo.gl/oWc9Ps Acesso em: 22 nov 2017.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2002. Disponível em: https://goo.gl/KkNGLzAcesso em: 29 out 2017.

GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR (GEM) – Empreendedorismo no Brasil. 2016. Disponível em: https://goo.gl/URU7uq. Acesso em: 27 nov 2017.

KNELLER, George F. A arte e a ciência da criatividade. 15.ed. São Paulo: Ibrasa, 1999.

LAND, George; JARMAN, Beth. Ponto de ruptura e transformação: como entender e moldar as forças da mutação. São Paulo: Cultrix, 1994.

LEMOS, Cristina. Inovação na era do conhecimento. Parcerias Estratégicas, Brasília/DF, volume 5, número 8, páginas 157-179, maio 2000. Disponível em: https://goo.gl/SNUEhA Acesso em: 18 nov 2017.

MAGRETTA, Joan. Why Business Models Matter. Harvard Bussiness School Publishing Corporation, Cambridge/EUA, maio 2002. Disponível em: https://goo.gl/Rfy7k2 Acesso em: 27 nov 2017.

MATTAR, FauzeNajib. Pesquisa de marketing: metodologia, planejamento, execução e análise. 7.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014. Disponível em: https://goo.gl/Y56CW7 Acesso em: 28 out 2017.

OSTERWALDER, Alexander; PIGNEUR, Yves. Business ModelGeneration: Inovação em Modelos de Negócios. Rio de Janeiro: Alta Books, 2011. Disponível em: https://goo.gl/LdtxYr. Acesso em: 29 out 2017.

SCHUMPETER, Joseph Alois. Teoria do desenvolvimento econômico. Uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1997. Disponível em: https://goo.gl/qVcv7A Acesso em: 17 dez 2017.

SELEME, Robson; STAEDLER, Humberto. Controle da qualidade. As ferramentas essenciais. Abordagem gerencial. Curitiba: Intersaberes, 2013.

SPADARI, Gabriela Fabbro; NAKANO, Tatiana de Cássia. Criatividade no contexto organizacional: revisão de pesquisas. Revista Sul Americana de Psicologia – Unisal, Campinas/SP, volume 3, número 2, jul-dez, 2015. Disponível em: https://goo.gl/JJoxgS. Acesso em: 29 out 2017.

TRUONG, Alice. After analyzing 200 founders’ postmortems, researchers say these are the reasons startups fail. Quartzy, maio 2016. Disponível em: https://goo.gl/JqC8YyAcesso em: 27 nov 2017.

VIANNA, Maurício et al. Design Thinking: Inovação em negócios. Rio de Janeiro:

MJV Press, 2012. E-book. Disponível em: http://www.livrodesignthinking.com.br/. Acesso em: 23 nov 2017.

WECHSLER, Solange Muglia. Criatividade descobrindo e encorajando. 3.ed. Campinas: Duo Paper Gráfica Expressa, 2008.

Publicado
2019-01-03