Algodão reciclado e variações:

implicações para o design de moda sustentável

  • Helena Mrozinski SENAC COMUNIDADE CENTRO
  • Heloisa Tavares de Moura FGV-RJ
  • Heli Meurer UniRitter Laureate International Universities

Resumo

: A sociedade atual vive um intenso processo de mudanças e transformações, de conflitos de interesses e de busca por um novo pacto de sobrevivência e desenvolvimento sustentável. Nas indústrias têxteis e de moda, cresce o questionamento da sociedade sobre suas práticas produtivas, assim como a busca de soluções ambiental e socialmente corretas, por parte das mesmas, ao lado dos aspectos econômicos. Nesse sentido, o presente artigo discute o tema da sustentabilidade ambiental, social e econômica no design de moda, principalmente no que tange o reaproveitamento e a reciclagem dos resíduos têxteis, em especial os derivados do algodão. Partindo da revisão bibliográfica, desenvolve estudo de caso sobre indústria têxtil situada na região sul do Brasil, especializada em ecotêxteis e desenvolvendo uma variedade de tecidos a partir do algodão reciclado. Nele, são incluídas observações e entrevistas contextuais semiestruturadas com seus empresários, gestores e funcionários, além de designers de moda e estilistas desenvolvendo coleções com seus tecidos. Como resultado, sistematiza o processo de reciclagem do tecido de algodão da empresa estudada, apontando o seu alinhamento com os preceitos amplos da sustentabilidade. Inclui, também, os achados relativos à prática projetual dos designers entrevistados, organizando um conjunto de princípios norteadores para a sustentabilidade na moda e destacando os desafios que, todavia, precisam ser superados. Por fim, enfatiza que, ainda que as inovações tecnológicas tenham auxiliado no alcance dos objetivos globais da sustentabilidade, os atuais padrões de consumo da sociedade continuam comprometendo o seu futuro coletivo.
Publicado
2020-07-13