Trabalho home-office em tempos de Covid-19 no Brasil

práticas e perspectivas

  • Silas Dias Mendes Costa Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir a percepção dos trabalhadores em relação às práticas e perspectivas do trabalho home-office em meio ao contexto da pandemia do coronavírus no Brasil. Participaram do estudo 30 trabalhadores de empresas privadas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cujos dados foram coletados por meio de um questionário eletrônico e analisados a partir da análise de conteúdo. Os resultados indicam que a migração para a modalidade home-office é compreendida como necessária e impositiva, dado o atual contexto; os insumos e recursos para a realização das atividades laborais são parcialmente disponibilizados pelas empresas; o ambiente doméstico comumente não é considerado adequado para o trabalho; a falta de interação física impacta a socialização das pessoas e há diferença entre gêneros quanto às responsabilidades vinculadas ao tripé casa-trabalho-filhos. Em síntese, percebe-se que as políticas e práticas de gestão de pessoas carecem de revisão e adequação para atender as demandas impostas por essa nova realidade de trabalho, que é compreendida como promissora num futuro pós-pandemia.
Publicado
2021-07-26